África

Africa_Detail

Angola

Depois de décadas de guerra civil, Angola tem trabalhado para reconstruir a infraestrutura do país. Esta tarefa inclui o fornecimento de novas escolas para uma geração de crianças que não tiveram oportunidade de educação.

Antes da guerra, a Igreja Adventista administrava cerca de 200 escolas e estava entre os maiores sistemas de ensino no país. Mas todas as instalações foram destruídas e agora as crianças se reúnem em salas de aula improvisadas onde houver espaço.

Quanto as igrejas, existem mais de 400 mil membros batizados em Angola. Mas há falta de lugares de culto. Em Luanda, a intensa capital do país, centenas de pessoas se espremem debaixo de árvores ou sentam-se em um terreno a céu aberto usando guarda-chuvas para se proteger do sol.

Em 2012, a Igreja Adventista em Angola solicitou a assistência da Maranatha na construção de igrejas e escolas, principalmente em ao redor de Luanda, e os primeiros kits da Igreja de Um Dia foram construídos no final de 2013. Porém, materiais de construção no país são caros, assim como a maioria das coisas em Angola. A indústria de petróleo em expansão tem atraído investidores de todo o mundo, criando novas riquezas e um alto custo de vida, mas a maioria da população vive na pobreza.

No entanto, o povo de Angola está encontrando esperança em suas comunidades de fé e o número de membros da Igreja Adventista continua a crescer. É fundamental que nós ajudemos a fornecer igrejas e escolas cristãs para que possam ser lugares de recuperação e restauração.

Em 2014, Maranatha começou também a construção de igrejas no sul de Angola, onde há extrema pobreza. O trabalho nesta área do país continuará até 2015 e também continuará em Luanda. Maranatha está esperando para iniciar a construção de um Centro de Educação e Evangelismo, que é um prédio escolar com múltiplas salas de aula.

Capital: Luanda
População: 19 milhões
Membros da Igreja Adventista: 430.171

Gana

Maranatha começou a trabalhar em Gana em 2013 em resposta a um pedido de escolas e igrejas. Um dos principais esforços da Maranatha em Gana foi concluído em outubro de 2014. O projeto era construir um campus de pré-escola até o ensino médio  na Universidade de Valley View, localizada a cerca de 45 minutos do centro de Acra. A universidade de Valley View  foi fundada em 1979, oferece uma educação cristã de qualidade para cerca de 3.500 alunos que estudam cursos variados como enfermagem e teologia.

Não existem escolas primárias adventistas na área e os professores da universidade enviam seus filhos para internatos de ensino médio. Isso coloca muita pressão sobre suas famílias. Uma escola primária e secundária no campus da universidade permitirá que outros 2.000 alunos tenham a oportunidade de ouvir sobre Jesus e aumentará o potencial de matrículas da universidade no futuro.

Além do campus da Universidade Valley View, Maranatha construiu escolas e igrejas em outras partes de Gana.

O trabalho em Gana está se encerrando e Maranatha estará se mudando do país em 2015.

Capital: Acra
População: 25.750 milhões
Membros da Igreja Adventista: 404.434

Namíbia

A Namíbia está localizada no sul da África e é o lar de 18.000 adventistas. Ainda não há nenhuma escola adventista primária ou secundária no país. Além disso, a educação como um todo está deficiente na Namíbia, professores são mal treinados e escolas são escassas em áreas rurais.

Respondendo a um pedido da Namíbia, Maranatha concordou em construir um campus da Escola de Um Dia para alunos do ensino fundamental na região de Caprivi, onde 80 por cento dos adventistas do país residem. A Faixa de Caprivi é uma parte estreita da Namíbia que se alonga para o leste em direção a Zâmbia.

Atualmente, a Igreja Adventista do Sétimo Dia de Mavuluma, em Katima Mulilo, tem uma pré-escola funcionando em seu santuário. Eles dividiram o espaço aberto com lençóis para criar paredes. Seu sonho é começar uma escola primária para que possam continuar a educação dos alunos em vez de enviá-los para outro lugar. A igreja já tem uma grande parcela do terreno, que será um belo local para a nova escola.

Voluntários estão programados para construir uma escola em Katima Mulilo em março de 2015. Este é o único projeto da Maranatha agendado para a Namíbia.

Capital: Windhoek
População: 2,2 milhões
Membros da Igreja Adventista: 18.236

Zâmbia

A Igreja Adventista na Zâmbia está entre as maiores do mundo em número de membros e está crescendo a cada ano aos milhares. Mas o rápido crescimento está criando um problema: a escassez de espaço para culto ou se uma igreja existe, está geralmente em mau estado. As pessoas brincam que se você estiver dirigindo ao longo da rodovia e ver um edifício em ruínas, as chances de que seja uma Igreja Adventista são grandes. Eles precisam de mais e melhores igrejas.

Os zambianos enfrentam um outro problema. Há uma necessidade de mais escolas. Tendo em conta que cerca de 70% da população são de jovens, a educação é fundamental para o futuro do país. Assim, em 2012, um dos primeiros projetos da Maranatha na Zâmbia era construir duas escolas primárias em Livingstone, onde há uma grande população de adventistas. Um ano depois, os voluntários retornaram e construíram escolas secundárias. Além disso, Maranatha, desde então, construiu escolas em outras partes do país, juntamente com as igrejas.

Maranatha continua trabalhando na Zâmbia com foco principal em igrejas.

Capital: Livingstone
População: 14,6 milhões
Membros da Igreja Adventista: 857.580

Zimbábue

Maranatha começou a trabalhar no Zimbábue no início de 2011. Desde então, os voluntários construíram um Centro de Educação e Evangelismo (CEE) em Bulawayo, que será aberto em breve. Além do grande CEE, voluntários e funcionários da Maranatha já construíram mais de 120 Igrejas de Um Dia em todo o país.

O Zimbábue é um dos países mais pobres do mundo. Setenta por cento de sua população vive abaixo da linha da pobreza, e tem uma taxa de desemprego de 80%.

No entanto, o Zimbábue está trabalhando duro para melhorar a sua situação, e um dos caminhos para o progresso é através da educação. Os zimbabuanos valorizam muito a educação como é evidenciado pela surpreendente taxa de alfabetização de 90%  do país.

Este foco na aprendizagem tem atraído as pessoas para as Escolas Adventistas do Sétimo Dia. As Escolas Adventistas têm uma reputação de oferecer programas educacionais de alto nível. Na verdade, a primeira universidade privada do Zimbábue e a maior da nação, é a Universidade Solusi, criada e administrada pela Igreja Adventista.

O crescente interesse na educação advertiste criou a necessidade de mais escolas, e os funcionários da igreja no Zimbábue pediram a ajuda da Maranatha na construção de mais salas de aula. Além disso, eles pediram mais igrejas, já que um forte sistema de educação adventista automaticamente leva a um crescimento no número de membros.

Maranatha começou a trabalhar no Zimbábue no início de 2011 e desde então tem se envolvido progressivamente no país. Em 2014, Maranatha anunciou que também fornecerá poços de água em comunidades onde uma escola ou igreja for construída.

Capital: Harare
População: 13,7 milhões
Membros da Igreja Adventista: 747.277

Notícias Relacionadas

Relatório do Progresso em Angola

Há pouco mais de um ano Maranatha começou a trabalhar em Angola.…
Leia mais

Maranatha termina outra escola em Harare, Zimbabwe

Em um evento para inauguração da Escola Adventista Primária de Northwood recém-construída…
Leia mais